Como aplicar o big data no varejo? Confira

Você conhece o Big Data? Nos últimos anos, a tecnologia tem impactado inúmeras áreas da nossa sociedade e, no varejo, não poderia ser diferente.

Cada dia que passa, nós estamos mais imersos na tecnologia e, por esse motivo, o big data é um grande aliado na rotina do lojista.

Portanto, se você quer saber mais sobre o big data, o nosso time aqui da Casting criou este artigo com o intuito de te ajudar a compreender melhor esse assunto.

Como o big data pode ajudar a sua loja a crescer?

O uso de dados ajuda a entender melhor as preferências do seu cliente e a oferecer um serviço personalizado. Afinal, os clientes não buscam somente por um produto, você deve investir na experiência do cliente durante a jornada de compras.

Nesse sentido, cremos que você certamente já ouviu falar em big data. Esse conceito, que vem revolucionando as empresas e a administração de funcionários, também pode ser usado na sua loja mesmo que ela tenha um menor porte. Não se trata do tamanho do porte da sua empresa ou do segmento em que ela atua.

Embora pareça algo complicado, o uso do big data no varejo ajuda muito a aumentar o faturamento e a colocar o seu comércio na frente da concorrência.

Quer entender melhor sobre big data e como aplicá-lo no varejo? Acompanhe o post!

O que é big data?

O conceito de big data se relaciona a um grande volume de dados, estruturados ou não. Esses dados são analisados para a obtenção de insights e uma compreensão maior do cenário seja da empresa, do comércio, e, até mesmo da performance de funcionários. Ou seja, ele é uma grande tendência utilizada pelos empresários com a intenção de colher informações sobre o comportamento do cliente por exemplo.

No varejo, esse conceito pode ser aplicado para entender melhor a relação de consumo entre clientes e loja, colocando o consumidor no centro do negócio. Além disso, as formas de coletar dados dos clientes se diferem e podem ser aplicadas de forma online e off-line. Isso porque o mais importante aqui é o valor das informações que serão extraídas.

Essa abordagem só é possível graças ao uso de ferramentas tecnológicas que permitem a coleta e avaliação desses dados. Obtidos no seu histórico de compras, integração no omnichannel, entre outras fontes.

Como o big data pode ajudar na gestão do seu negócio?

O big data contribuiu muitos com o time de marketing no ramo do varejo, pois os dados que são coletados possibilitam uma assertividade maior na hora de criar campanhas.

Esse grande volume de informações pode ajudar no crescimento da sua loja, se usado de maneira consciente e direcionado a um objetivo. Afinal, com as mudanças de comportamento do consumidor, eles possuem acesso a informações de produtos similares a sua loja na maior vitrine do mundo: a internet.

Sendo assim, a big data te possibilita utilizar as informações do seu nicho de mercado para abusar da criatividade e trazer “novidades para a mesa”.

Portanto, conheça agora as principais vantagens de utilizar as informações do big data na sua loja:

1- Previsão de demanda

Partindo da análise de comportamento dos clientes, é possível prever demandas e necessidades de compra. Essa previsão colabora não só para a loja se preparar para procuras sazonais, como ajuda a oferecer os itens que realmente são necessários, evitando estoques parados.

Em outras palavras, através das informações coletadas pelo big data, você pode criar promoções que sejam realmente atraentes aos seus clientes. Além disso, você também pode estabelecer as metas de vendas do seu time com mais segurança e tendo mais controle dos resultados.

2- Uso mais inteligente de recursos

Por meio da análise de dados, é possível entender o fluxo de pessoas na loja e a interação no site ou redes sociais. Com isso, o lojista pode aplicar a verba de maneira mais racional e planejada, concentrando valores nas estratégias que apresentam resultados mais consideráveis. Por exemplo, se o cliente da sua loja possui o hábito de negociar os produtos por Whatsapp, crie estratégias que o levam até este canal para fechar negócio.

3- Adaptação mais rápida às mudanças

Vivemos em uma realidade em que as mudanças do mercado ocorrem em ritmo quase que frenético, muitas vezes impossibilitando o lojista de acompanhar todas as tendências. Porém, usando métodos como este para extrair valor das informações coletadas, é possível saber no que apostar para se destacar da concorrência.

O big data permite uma análise mais completa da situação e favorece a correção dos pontos que podem atrapalhar o bom andamento do negócio. Com isso, o big data ajuda o lojista a antecipar algumas das tendências dentro do seu segmento, baseando-se em informações do mercado internacional.

Apesar disso, conhecer essas tendências não se resume em saber a quantidade de produtos que devem ser estocados, e por quanto tempo. Mas também é preciso entender quais foram as mudanças nos hábitos e preferências do público-alvo e o que causou essa mudança.

Além disso, o empresário consegue se adaptar muito mais rapidamente e atender os clientes com qualidade. Ou seja, é possível oferecer soluções que possam suprir um problema do seu público, tanto no varejo físico, como no e-commerce.

Vale lembrar que não basta somente extrair as informações do big data para reestruturar estratégias, ao contrário, o foco deve ser o valor daquela informação. E o Big Data no varejo é capaz de trazer essa informação.

4- Oferecer um ponto de acesso único

Não é somente a equipe de marketing que utiliza o big data para aumentar o volume de vendas no varejo. Os departamentos de operações, financeiro, administrativo e muitos outros são responsáveis pelo sucesso da sua loja. E, portanto, devem utilizar as informações contidas no big data para ajudar o negócio a crescer.

Além disso, apesar de cada setor precisar coletar dados diferentes, a melhor opção é deixar todas as informações armazenadas em um único local. Assim, as estratégias de cada departamento poderão “conversar” entre si, fazendo com que toda a loja caminhe para um mesmo propósito. Ou seja, o de vender e crescer no mercado.

5- Mudança no layout da loja

Sabia que o layout da sua loja física ou virtual diz muito sobre a percepção que os seus clientes têm sobre o branding do seu negócio?

Em outras palavras, isso poderá interferir na decisão de compra dos clientes.

Dessa forma, use os dados de sensores instalados nas lojas para rastrear essas informações a fim de repensar o layout e impulsar o volume de vendas.

Além de chamar a atenção do seu cliente, o layout da loja te ajuda a fechar mais negócios em épocas de vendas sazonais baixas. Por exemplo, uma loja de ar-condicionado poderá utilizar as informações do big data para criar estratégias e manter o lucro em dias mais frios.

Essas estratégias incluem a mudança no posicionamento de itens-chave, ou na criação de stands com promoções em pontos estratégicos da sua loja para estimular a compra por impulso. Além disso, podem ser definidos preços diferenciados, bem como, a retirada de produtos que possuem menor potencial de vendas.

6- Conhecimento dos clientes

Um dos grandes trunfos do uso de dados é a possibilidade de conhecer mais a fundo as necessidades e preferências dos seus consumidores. Essas informações ajudam a estruturar planos de marketing mais eficientes. Além disso também auxiliam a compreender em quais produtos o investimento é maior e, até mesmo, a oferecer um atendimento personalizado e capaz de fidelizar o consumidor.

Por exemplo, uma loja virtual que vende artigos inspirados nas músicas dos anos 80, as informações do big data poderá ajudá-la a criar estratégias e atrair esse público.

A aplicação do big data no varejo está especialmente concentrada no conhecimento mais aprofundado dos clientes, permitindo a construção de um relacionamento mais sólido e fidelizando eles. Esse conceito favorece também a definição de indicadores capazes de medir diversos aspectos importantes para o crescimento da loja, como interação, aumento das vendas, produtos mais solicitados etc.

7- Melhora o processo de precificação

Outra grande vantagem do Big Data no varejo é otimizar o processo de precificação de produtos. Ele pode ser usado na tomada de decisão sobre quando reduzir ou aumentar os preços sem que prejudicar a experiência do cliente.

Antes da criação do Big Data, as lojas faziam os descontos somente durante o final da temporada de compras. O problema com essa abordagem é que a demanda já acabou quando ocorrem as remarcações.

Através da análise do Big Data, você entenderá não somente o melhor momento para aplicar essas estratégias. Você saberá como analisar a concorrência para saber como funciona o processo de precificação deles, assim, a sua loja poderá se destacar para atrair a atenção dos consumidores.

Conclusão

Agora que você aprendeu o que é o big data e quais as vantagens que ele traz para a sua loja, busque implantá-lo e usufrua desses benefícios.

Esse uso de informações no varejo é bem interessante, não é mesmo? Se você quer receber mais conteúdos capazes de ajudar na gestão do seu comércio, assine a nossa newsletter e seja notificado sobre as novas publicações!

Gostou desse artigo? Então, acesse o nosso blog para ficar por dentro de todo o conteúdo relevante que nós criamos para ajudar a sua loja a ser mais próspera!

Compartilhe esse post nas suas redes!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Search
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Últimos Posts

Newsletter

Increva-se na nossa Newsletter

Galeria